Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

10/05/2017

Tex Edição em Cores #31

Mal menor


Tex Edição em Cores, a colecção da Mythos Editora que se propôs (re)editar todas as histórias de Tex a cores, por ordem cronológica, numa colagem à colecção do jornal La Repubblica e do semanário L'Espresso que fez furor em Itália, não tem tido vida fácil.
Sucessivas suspensões - temporárias - eram até agora a marca mais evidente nesta vida atribulada, agora reforçada - em novo regresso - pela diminuição do número de páginas e da qualidade do papel.
Um mal menor (?) para assegurar a continuidade.
As razões, são as já conhecidas desta e doutras colecções, neste e noutros tempos. Custos de edição vs. falta de leitores.
Agora, na actualidade, a crise económica brasileira, surge duplamente penalizadora: pelo aumento dos custos - papel, impressão no estrangeiro, transporte - e pela diminuição do poder de compra dos (potencais) leitores das edições.
Sinal - também? - de que o florescente mercado brasileiro não tem assim tanta abrangência? Ou tantos leitores de Tex? Ou que esta edição deveria procurar os seus leitores noutros locais - nomeadamente livrarias - em vez das bancas?
Respostas que só o editor - juntamente com os seus leitores e com os que o poderiam ser - conhecerá ou poderá descobrir.
Se o formato italiano da edição felizmente se mantém, a diferença de papel faz a diferença - e de que maneira! Mais fino, mais absorvente, sem aquele cheiro de acabado de imprimir - sim, muitos de vocês sabem do que falo! Papel de jornal em vez de couché brilhante… Mas as opções em cima da mesa eram só duas: reduzir (custos) ou suspender de vez…
Entre os leitores, haverá com certeza quem assobie e quem aplauda. É verdade que ninguém gosta de passar de cavalo para burro, mas a escolha era entre isso ou ficar apeado…

Feita a exposição da forma, passemos ao conteúdo.
As poucas mais de 200 páginas da edição (onde infelizmente faltam os prefácios originais de Sergio Bonelli) são quase completamente preenchidas com um relato publicado originalmente em 1965.
Nele, um Tex ainda fora do corpo dos rangers, enfrenta dois assassinos de navajos da sua tribo e um coronel prepotente, e surge intransigente como sempre, desta vez disposto até a começar uma nova guerra índia se a justiça dos brancos não punir os culpados.
História clássica, com uma clara linha de demarcação entre ‘bons’ e ‘maus’, corre - literal e livremente - à vontade da inspiração da máquina de escrever e do pincel - sem linha condutora prévia, com diversas inflexões e actos surpreendentes por parte de Tex e dos navajos, mas com o final esperado embora também inesperado.
É um dos relatos que construíram a lenda do chefe índio de pele branca e futuro ranger e fizeram dele um caso série de popularidade entre leitores fiéis e indefectíveis, que se mantém há décadas.

Tex Edição em Cores #31
Gianluigo Bonelli (argumento)
Aurelio Galleppini (desenho)
Mythos Editora
Brasil, Janeiro de 2017
160 x 210 mm, 210 p., cor, capa mole
R$ 27,90 / 10,00 €

(clicar nas imagens para as aproveitar em toda a sua extensão)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...