Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

30/12/2017

X-Men #1

Finalmente… para acabar




Depois de já ter estado disponível na Comic Con Portugal 2017, chegou ontem às bancas o novo – e quarto - título Marvel editado pela Goody: X-Men.
Se para muitos deveria ter sido primeira aposta, há algo que não se pode negar: é a última edição de um ano muito rico em BD, como nunca visto no nosso país.
Comecemos pela opção de só agora apostar em X-Men, possivelmente a mais bem-sucedida ‘franquia’ da Marvel. Num arranque com apenas dois títulos, a razão possivelmente foi a saga Guerra Civil, mais abrangente e coerente nos títulos Homem-Aranha e Os Vingadores.
Mas passemos adiante. A primeira constatação nesta nova revista, agora mensal – ou melhor, lançada a cada quatro semanas, o que no final de um ano garante 13 edições, mais uma que os meses – é que a opção inicial de publicação de arcos (tanto quanto possível) completos, dá lugar ao modelo tradicional Marvel, com vários arcos a decorrer em simultâneo. Preferido por uns – pela possibilidade de acompanhar várias sagas em simultâneo –, é preterido por outros que preferem a narrativa completa – e até a possibilidade de seleccionarem apenas os títulos que interessam. Mas é assunto encerrado, pelo menos durante os próximos meses, pelo que não há como ‘entrar e experimentar’.
Com uma excepção – que tratarei no fim, a publicação é quase toda composta por histórias muito recentes – saíram nos EUA há cerca de seis meses, apenas! – e abordam a situação dos X-Men após o final da guerra com os Inumanos. Ou, melhor, narram dois recomeços, a várias vozes e velocidades, do grupo de mutantes originalmente imaginado por Charles Xavier. Por um lado há o grupo ‘adulto’ liderado por Kitty Pride, por outro, surgem os X-Men ‘adolescentes’ que o Fera trouxe do passado durante a referida guerra. Se globalmente o contexto é o mesmo – o recomeço, sempre a braços com a desconfiança, quando não a hostilidade aberta da população – o tom varia de acordo com a idade (também mental…) dos protagonistas. O futuro definirá melhor qualidades e defeitos de uns e outros.
Para o final deixei o título que gostaria de ver editado sozinho, O Velho Logan, continuação do (excelente) arco publicado em Marvel Especial #2, agora escrito por Jeff Lemire, mantendo o magnífico desenho de Andrea Sorrentino, em que nos será explicado como o protagonista foi (re)integrado no universo tradicional Marvel. Presença já conhecida de quem leu toda a revista antes de aqui chegar, num paradoxo narrativo – ou só editorial? - que evidencia que este material é anterior – em cerca de ano e meio – do que os novos arcos X-Men, o que não lhe retira nada interesse e novidade que até aqui evidenciou.

X-Men #1
Vários autores
Goody
Portugal, 29 de Dezembro de 2017
168 x 260 mm, 128 p., cor, capa mole
7,90 €

(clicar na imagem para a aproveitar em toda a sua extensão)

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. "O Velho Logan, continuação do (excelente) arco publicado em Marvel Especial #2, agora escrito por Jeff Lemire,"

    E que deveria continuar assim visto que é o mais atrasado Cronologicamente em relação aos X-men Gold,Blue,etc
    A menos que reeditem isso que já saiu parcialmente aqui via devir e que foi recem anunciados on line ,ou no caso dos Vingadores que tambem esta muito adiantado :https://d1466nnw0ex81e.cloudfront.net/n_iv/600/4302751.jpg

    https://www.mycomicshop.com/search?TID=43372940

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...