Este blog está correctamente escrito em português, à revelia do triste acordo ortográfico em vigor.

01/02/2018

Torpedo 1936, a nova coleção Levoir/Público



Para iniciar o ano a Levoir e o Público apresentam pela primeira vez em Portugal a edição integral da obra Torpedo 1936, a BD espanhola mais vendida e traduzida em todo o mundo. De 1 de Fevereiro a 8 de Março, são 5 volumes a preto e branco e fechamos a coleção com Torpedo 1972 a obra lançada em 2017, ilustrada e colorida por Eduardo Risso.
Lucas Torelli, mais conhecido como Torpedo, é um siciliano emigrado na América dos anos 30 à procura do sonho americano.  Homem amargo, duro, de coração seco, sórdido, amoral e rancoroso, para quem a vida humana não tem qualquer valor é um dos personagens mais truculentos da banda desenhada contemporânea.
Torpedo 1936 foi criado em 1981 por Enrique Sánchez Abulí nas páginas da revista Creepy. Inicialmente foi convidado para desenhar esta obra de um humor imensamente negro e cheia de trocadilhos o mestre americano Alex Toth, que deu também a sugestão do título: Torpedo era o nome dado na América dos anos 30 aos pistoleiros a soldo. Um título que, como reconhece Bernet, "se revela uma imagem perfeita para definir aqueles tipos que, uma vez que recebem o dinheiro e a incumbência de matar alguém, põem-se em marcha e não param até atingir o alvo. Exactamente como um torpedo!"
Em 1981, Toth abandonaria a série ao fim de apenas dois episódios, incomodado com o sexo, violência e amoralidade dos argumentos de Sánchez Abulí.
Quem o sucedeu foi o reconhecido ilustrador catalão Jordi Bernet que ao dar protagonismo a um mafioso cínico e sem escrúpulos, cuja figura se vai humanizando muito lentamente, à medida que vamos conhecendo o seu passado, fez de Torpedo 1936, uma das mais populares séries europeias do final do século XX. Em 1985 ganhou o Prémio Alph-Art para o Melhor Álbum Estrangeiro de Angoulême.
Durante vários anos Torpedo esteve suspenso devido a querelas entre Abulí e Bernet, mas face ao sucesso das sucessivas edições integrais que mantiveram bem viva a chama de Torpedo, Luca Torelli regressa à BD em 2017. Torpedo 1972, o último volume desta colecção, foi entregue ao argentino Eduardo Risso, desenhador bem conhecido dos leitores portugueses graças a Batman Noir, Parque Chas, ou Batman: Uma História Verdadeira, já anteriormente editados pela Levoir. Risso apresenta-nos um Torpedo a cores, envelhecido, mas que continua refinado na sua maldade mantendo as virtudes que o tornaram grande no mundo do crime. Risso passa com distinção na dura prova de substituição a Jordi Bernet.
  
 

  
Características – Vol.  1
Tradução – Jorge Magalhães
Preço – 11, 99€
Nº páginas – 158
P/B
Capa dura


(imagens disponibilizadas pela editora; clicar nelas para as aproveitar em toda a sua extensão)

22 comentários:

  1. O tamanho é muito menor que os "enormes" FB (estive a ler ontem o Angel Wings, que beneficia enormemente desse tamanho para explanar os belos desenhos de aviação e paisagens do Romain Hugault), mas creio que não muito menor que o FB "normal"....

    ResponderEliminar
  2. Anónimo1/2/18 14:36

    É exactamente do tamanho da edição integral espanhola. Gostei muito da edição parece-me bem cuidada. Mais uma vez parabéns à Levoir e ao Público por nos proporcionarem a possibilidade de ter essa obra essencial da banda desenhada mundial.

    Letrée

    ResponderEliminar
  3. Ainda é cedo bem sei mas arrisco a dizer que para mim esta vai ser a edição do ano em PT. Obrigado Levoir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É cedo, sim, mas que é uma grande colecção, não há qualquer dúvida!
      Boas leituras!

      Eliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tambem vêm coisas boas pela gfloy,...aguardemos

      Eliminar
  5. Parece ser possível encomendar a coleção completa diretamente à Levoir, com uma mensagem pelo facebosta.
    Alguem sabe de outra forma de encomendar a coleção à Levoir sem ser pelo facebosta?

    ResponderEliminar
  6. Acho que na loja do publico. Mas, sinceramente,acho que vai dar ao mesmo a comprar todas as semanas com o publico. No site da loja eles dizem que entregam os primeiros 3 vol.s depois do dia 15 fev.,e os restantes 3,depois do dia 8 março.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alem de evitar o trablho de andar todas as semanas à procura do próximo, tem 10% de desconto e envio grátis, o que não acontece na loja do publico.

      Eliminar
    2. Se toda a gente comprar desta forma (ignorando o Público e já agora, também as papelarias) acham que o Público continuará a fazer o mesmo trabalho?

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    4. Sinceramente,a mim não me faz diferença alguma passar na papelaria. Uma vez que eles guardam-me todos os livros e depois vou busca-los no fim do mês. E de alguns anos pra cà,não me têm falhado com nada.

      Eliminar
    5. E além disso, os livros estão disponíveis na Fnac e mais tarde irão para o resto do mercado livreiro, por isso é sempre possível concluir a colecção.

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Acredita que ficas a perder, Optimus.
      Dá-lhe uma oportunidade (até porque as histórias são todas auto-conclusivas).
      Boas leituras!

      Eliminar
  8. Anónimo1/2/18 20:07

    Alguém sabe o que aconteceu ao 100 Balas? Depois de anunciarem, nunca mais abordaram o assunto. Desistiram?

    ResponderEliminar
  9. Era uma série que não conhecia e inicialmente fiquei um pouco frustrado tanto por não acabarem o y the last man nem por começarem uma nova coleção da dc como deve ser com bastantes volumes.mas fiquei curioso e comprei o primeiro volume e posso dizer k gostei muito.para quem se queixa que ja esta farto de super heróis não pode perder esta coleção.

    ResponderEliminar
  10. A Levoir já anunciou mais 4 volumes do Y O Último Homem para este trimestre.

    ResponderEliminar
  11. Paulo Pereira4/2/18 17:40

    Boa tarde. Na nota introdutória do 1 volume de João Miguel Lameiras é referido a dado passo " atraves de 15 albuns publicados ao longo de 20 anos..." A questão que coloca é se esta edição da Levoir corresponde a esses 15 albuns? Obrigado e cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta edição é INTEGRAL, inclui TODAS as histórias do Torpedo já editadas. A colecção em 15 álbuns era de livros com 48 pgs, nem todas de BD, dos quais 6 saíram no nosso país pela Futura, p.ex. Houve muitas outras edições, em 5 volumes, em 3, etc... consoante os países, e inclusive a recente edição Torpedo 1936 Omnibus da Panini em Espanha, que serviu de base à edição da Levoir.

      Eliminar
    2. Paulo Pereira4/2/18 18:19

      Ok, obrigado pela resposta, boas continuações.

      Eliminar
  12. Cláudio Vernáculo4/2/18 18:02

    Ver tanto erudito na blogosfera nacional a elogiar a obra e idolatrar o autor ao mesmo tempo que regurgita acriticamente o texto que a editora mandou publicar a chamar Ernesto ao autor tem sido o meu regozijo matinal esta semana...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...